Banda Travo e seu novo vídeo clipe “Flores de Gelo”

Banda Travo Flores de Gelo

A cearense banda Travo lançou vídeo clipe da canção Flores de Gelo.

 

No último dia 16 de março a banda Travo nos presenteou com seu mais novo lançamento, se trata do vídeo clipe da canção Flores de Gelo, uma melodia que soa metal alternativo com guitarras fazendo a marcação durante toda a música dando a densidade perfeita para a vocalização das notas altas da composição.

Já conferiu? Bem, se sim ou se não, venha ler três razões para não deixar passar esse recente lançamento na música independente.

Razão #1 – A bela videografia da banda

 

A banda Travo foi formada em janeiro de 2016 e mesmo com pouco tempo de existência já traz na bagagem uma videografia composta por três vídeo clipes.

O primeiro para a canção Era X traz uma sequência onde os integrantes da banda, ora tocam seus instrumentos, ora posam ao lado de frases – até trechos da constituição brasileira – que levantam questionamentos. A própria letra leva uma mensagem forte sobre a era dos conformados que escolhem a cegueira à enxergar a realidade. (veja o vídeo de Era X aqui).

O segundo vídeo tão marcante quanto o primeiro é da canção Grilhões onde vemos os integrantes da banda sujos e maltratados numa especie de cárcere privado enquanto a letra remete a ilusão de se sentir livre. (veja o vídeo de Grilhões aqui)

Então, dois clipes bem roteirizados, dirigidos e editados dão um ótimo crédito, não achas?

 

 

Banda Travo Flores de Gelo

Razão #2 – Flores de Gelo tem uma letra importante

 

Não é surpresa que Flores de Gelo teria uma pegada critica.

Pessoalmente quando a ouvi, veio logo a cabeça a situação de pessoas depressivas, aquelas que se afogam em transtornos de ansiedade enquanto se escondem em perfis virtuais para manterem ao menos um laço com o mundo exterior, como nos versos a seguir:

Faz muito tempo que não saio na rua,
tempos modernos, solidão, distração.
Perdi a conta, quanto tenho perdido
e as lembranças das cores do meu jardim

Por mais que eu não ache solidão algo ruim – precisamos nos sentir em paz na companhia de nós mesmos – ela em exagero pode causar danos e por mais independentes que sejamos ou nos tornemos nós precisamos de amigos para além das telas frias de nossos smartphones.

Faz muito tempo que não vejo amigos,
posso contá-los com os dedos de uma mão.
Perdi as contas, quantos deles partiram
fiz outros novos, mas são tão digitais.

Se a letra é sobre depressão não posso afirmar, mas ainda assim é uma roupa que serve para quem está no inicio, para os que não perceberam ou não aceitam quão doentes estão e até  para quem já não sabe como reverter o quadro.

Razão #3 – Es-pe-ran-ça

 

Achou que era uma canção de bad? Não!

Esperança parece uma sensação e um termo em desuso, mas aqui está ela sendo aplicada em versos e captada em vídeo

Enquanto a locação da paisagem em cima de um viaduto usada para as imagens com a banda é realmente bela, quem brilha na tela é a atriz  que vive as situações descritas nos versos.

A moça nos dá olhares perdidos enquanto se cerca por aparelhos tecnológicos e a questão de ela sempre voltar ao sofá nos leva a uma identificação quase que instantânea. Onde você passa mais tempo quando está em casa? O celular é presente em suas mãos?

As imagens e a própria canção faz um alerta, na verdade, um convite para o despertar, afinal:

Uma brisa traz relações reais, derretem flores de gelo

 

Que tal agora assistir o vídeo de Flores de Gelo da banda Travo?

 

A banda Travo é formada por George Ventura na voz, Igor Clodomiro na guitarra, Kadu Paiva na guitarra, Kléber Baxx no baixo e JONH JONH na bateria.

Acompanhe a fanpage oficial deles para ficar por dentro de suas novidades.

Leia mais sobre a banda Travo aqui.


 

Gostou da volta do 3 Razões? O que achou do vídeo clipe? Qualquer coisa é só falar aí nos comentários e até a próxima.

 

Curiosidade: A coluna 3 Razões já tinha recomendado um vídeo clipe antes e você pode ler aqui. =)


Publicidade

Dê um clique na publicidade acima ou não utilize o adblock no site da rpa.

Garota do Rock, estudante de Administração e uma bairrista apaixonada pelo seu Bom Jardim das artes. Uma riot girl com horror a rótulos, conforme demostra desde 2013 no blog Feriados de Mim. Escreve para explorar questões humanas e para não desaparecer.

Publicidade

Dê um clique na publicidade acima ou não utilize o adblock no site da rpa.


Rodapé